Conhecendo gente…

Uma das coisas boas oriundas do iJigg é a popularidade que ele trouxe para nós que estamos por trás dele.. mas isto de nada seria últil não fossem os bons contatos e pessoas interessantes com idéias e pontos de vista interessantes.

Hoje eu encontrei pessoalmente com o Mário Nogueira, um cara que surgiu de repente e começou a falar sobre seu projeto de startup e dos caras envolvidos. Com uma idéia de certa forma revolucionária ele me deixou empolgado com o projeto deles e melhor do que isto me mostrou que eles tem/terão como andar com as próprias pernas o que é importante para quem quer focar em idéias não convencionais sem a influência de ruídos externos.

A gente teve um papo demasiado rápido hoje a noite aqui no Iguatemi e o cara além de gente fina, tem um papo interessante e uma idéia, como disse, revolucionária. Bora ver como vai rolar esta “parceria”. Prazer te conhecer cara.

Continuando nesta linha de contatos ijigg, é um pré anúncio não oficial de que de fato o iJigg Brasil vai sair mais rápido do que eu imaginava… só estou pensando se devo ir lançando aos poucos ou só qdo estiver 100% traduzido… se quiserem sugerir… é bem vindo…. mas quero falar sobre um cara q eu conheci na faculdade no começo do ano.

O nome dele é Rodrigo… o cara me chamou a atenção quando chutou a mesa do professor tosco de sociologia quando estava fazendo uma apresentação sobre Apologia de Sócrates (se não me falha a memória). Resultado, fiz o segundo trabalho com ele e o cara é bem desenrolado… e acabei fazendo uma certa amizade com ele e descobri q ele é muitooo inteligente e tem um papo super cabeça.

Viciado em jogos de PC, desses de 3rd person e RPG, o cara estudava na UNB e cuidava da bilblioteca e comia os livros mais loucos possíveis que tinha lá. Semana passada a gente foi almoçar junto e rolou um papo muito doido sobre Fernando Pessoa, Augusto dos Anjos, Hittler e os Judeus e sobre como a humanidade “evolui” devido as guerras.

De forma um pouco radical, chegamos a conclusão de que todos nossos avanços são decorrentes da corrida bélica… não teríamos automóveis se não fosse a necessidade de levar mensagens mais rápidas, não teríamos aviões se não fosse a necessidade de jogar bombas… a humanindade “evolui” por causa da necessidade de destruir de matar de oprimir os mais fracos… tudo começou com o homem afiando um pedaço de pau para matar! A destruição está nos levando ao aperfeiçoamento às novas tecnologias.

Isto me lembrou de que em uma aula de filosofia eu, por uma fração de segundos, cheguei a conclusão de que o positivismo é a forma que a humanidade encontrou para contrariar as leis naturais. O positivismo está destruindo a humanidade, ele está relacionado com todo e qualquer problema que enfrentamos e que vamos enfrentar, falo inclusive do aquecimento global.

O positivismo quebrou a seleção natural, a lei básica do universo de que os mais fortes sobreviverão e só assim a espécie será capaz de se adaptar. O positivismo protege os mais fracos da balança quando estes deveriam ser naturalmente esmagados pelos mais fortes. É um pensamento bem contraditório pois eu sinto que estaria do lado fraco da balança e sem o positivismo eu já teria retornado ao pó.

Quebramos o processo de seleção natural, vivemos cada vez mais e o número de habitantes continua crescendo de forma vigorosa.

O post já está longo, eu preciso escrever depois sobre minha idéia George Orwell

1 comment

  1. Rodolfo,

    Foi um prazer conhecer você pessoalmente também.

    Só lamento não termos tido mais tempo pra elaborar melhor as nossas idéias na nossa conversa.

    Eu realmente espero que possamos trabalhar juntos nesse projeto.

    Abraço,
    Mario.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *