UNIMED Fortaleza poderia mudar o nome para UNIMERDa

Alow amigos da rede bobo, segue mais um capítulo da vida de um Brasileiro que, neste caso, mora em Fortaleza.

Há dois dias, durante a madrugada, precisamos levar minha filha para o hospital. Como minha esposa tem um emprego bacana, temos o que supostamente deveria ser um dos melhores planos de saúde da capital, UNIMED MULTIPLAN APARTAMENTO.

Nesta cidade existem, segundo consta, apenas duas emergências pediátricas particulares, o hospital da maldita UNIMED e o Luís de França.

Este segundo hospital tem inúmeros casos de infeção hospitalar e todas as pessoas que eu conheço me falam para passar longe dele, resta-nos então o hospital da UNIMED que também não tem muito boa reputação (de outros falarem e por experiência própria).

Eis que, durante a madrugada, corremos para o hospital que estava vazio. Fomos os primeiros a serem (mal) atendidos, não pelas pessoas do guiche ou enfermeiras, mas pela médica de plantão.

Além dela ser estúpidamente ignorante com minha esposa, ela sequer utilizou o otoscópio para examinhar o ouvido da minha filha que estava queixando-se de dores no ouvido. Ela disse assim depois de constatar a laringite e passar decadron intra muscular e aerosol com adrenalina e depois com um corticóide: “ahh como ela está se queixando de dores no ouvido, vou passar este antibiótico”.

Como não gostamos nenhum pouco do atendimento desta médica imbecil, no dia seguinte conseguimos encaixar minha filha para ser atendida pela pediatra dela, que disse que se tratava mesmo de uma laringite, que o procedimento adotado pela outra médica havia sido correto e que, POR EXPERIÊNCIA PRÓPRIA, sabe que NO HOSPITAL DA UNIMEDE FALTAM OTOSCÓPIOS PARA EXAMES.

PORRA UNIMED ESCROTA DO CARA*** só o que eu pago de plano de saúde dá para comprar um otoscópio por mês.

Da próxima vez eu vou perguntar para médica se ela não vai examinar o ouvido com o otoscópio, e se ela falar que não vou pedir para dizer o motivo, vou gravar isto e processar este maldito plano de saúde que, infelizmente, é o menos ruim da cidade.

Um relato de áudio para quem quiser ouvir:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *